Livros para passar um fim de ano bem-assombrado!

Saudações, leitores noturnos!

A Biblioteca Noturna vai fechar para um pequeno recesso de fim de ano, mas é claro que eu não vou deixar vocês sem nada para ler. Neste Ano esquisito que foi 2020 vamos ter que diminuir nossas celebrações e ficar em casa mais um tempo. Então, que tal reviver a tradição vitoriana de ler e contar histórias assustadoras no Natal?

Aqui estão alguns livros para adicionar à sua lista de compras de última hora e encher seu verão de calafrios!

Nos vemos em Janeiro!

Um Conto de Natal (Charles Dickens. Tradução de Leonardo Alves e ilustrações de Guilherme Petreca) Um clássico para redescobrir a cada Natal. “Um Conto de Natal” tem o equilíbrio perfeito entre cenas genuinamente assustadoras e momentos emocionantes. O resultado é uma história que satisfaz tanto ao leitor que está procurando uns bons sustos, quanto ao leitor que quer aproveitar o espírito natalino de paz de união.

A Outra Volta do Parafuso (Henry James. Tradução de Paulo Henriques Britto)- De acordo com muitos a melhor história de fantasma já escrita…que pode ou não conter fantasmas. Henry James pega os elementos básicos da clássica história vitoriana de fantasma (uma história contada ao redor da lareira durante o Natal, uma casa isolada, fantasmas que parecem ter um propósito ou missão, etc…) e os descontrói, criando uma atmosfera de paranoia que prende o leitor até a última página.

Frankenstein (Mary Shelley. Tradução de Márcia Xavier de Brito e ilustrações de Pedro Franz) Frankenstein foi escrito quando Mary Shelley, seu marido e alguns amigos, entre os quais Lord Byron, tiveram que ficar isolados em uma casa de campo durante um verão atipicamente frio. Para passar o tempo resolveram fazer uma competição para ver quem conseguia escrever a melhor história assustadora. Ou seja, é o livro perfeito para ler em 2020! A história do homem que brinca de Deus sem pensar nas consequências e do monstro criado pela vaidade humana que não consegue encontrar um lugar no mundo talvez seja mais relevante hoje do que nunca.

Contos de Horror do Século XIX – A literatura de horror como a conhecemos nasceu no fim do século XVIII, mas foi no século XIX que ela desenvolveu suas características mais específicas e se estabeleceu como gênero. Para esta coletânea, Alberto Manguel faz uma apanhado de alguns dos contos e autores mais icônicos, passando pelas principais corrente literárias nas quais o horror passeou durante esse século, como o gótico, o sobrenatural e o realismo. Indispensável.

Medo Imortal (Organização Romeu Martins e ilustrações de Lula Palomanes)- E quem disse que não temos clássicos do horror na literatura Brasileira? Temos, e como temos! Nesta coletânea figuras fundamentais da literatura brasileira como Machado de Assis, Júlia Lopes de Almeida, Álvares de Azevedo, Humberto Campos e outros no levam em um passeio pelo horror clássico made in Brazil. Em comum: todos membros ou envolvidos de alguma forma com a Academia Brasileira de Letras. Mesmo em 2020 ainda vamos reconhecer muitas das nossas mazelas e horrores diários nestas páginas.

Gótico Suburbano | Amazon.com.br

Gótico Suburbano. (Hedjan C.S) -E por falar em Brasil, não posso deixar de recomendar os excelente trabalho de Hedjan C. S. Um livro que realmente dá calafrios. O autor pega situações do cotidiano carioca (mas com as quais a maioria dos brasileiros consegue se identificar) como o bate-papo do bar, a viagem de metrô/trem, a bola que caiu no terreno do vizinho, e as transforma em verdadeiros pesadelos.

A Assombração da Casa da Colina-(Shirley Jackson. Tradução de Débora Landsberg)- De acordo com muitos (entre os quais ninguém menos que Stephen King) essa é a melhor história de casa assombrada já escrita. Assim como Henry James, Shirley Jackson usa mistérios e uma narrativa oblíqua para criar uma sensação de paranoia e um cenário no qual as assombrações podem ou não ser reais. A dificuldade da protagonista, Eleanor Vance, em assumir controle da própria vida e lidar com seus traumas é algo com que todos podemos nos identificar.

Vitorianas Macabras (Organização e tradução de Márcia Heloisa e ilustrações de Jennifer Dahbura) Uma grande parte da literatura vitoriana de terror foi escrita por mulheres. Frequentemente relegadas ao lar e à criação dos filhos, muitas mulheres da era vitoriana encontraram em suas próprias vivências da esfera doméstica e familiar elementos para criar histórias de terror arrepiantes cujos elementos de repressão, terror psicológico e pathos sentimental servem para criar um terror opressivo.

O Mundo de Lore- Criaturas Estranhas (Aaaron Mahnke. Tradução de Débora Isidoro e ilustrações de M.S.Corley) Aaron Mahnke se tornou um nome celébre do terror graças ao seu podcast “Lore” que relata lendas, mitos, histórias assustadoras e eventos reais cercados de mistério. Em “Criaturas Estranhas”, Mahnke seleciona as melhores histórias de monstros, fantasmas, vampiros e outras criaturas que já aparecerem em diversos capítulos de Lore. O livro está divido em temas e cada capitulo está cheio de mitos e lendas. Ideal para quem gosta de ouvir um bom “causo” de gelar a espinha.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: